Siga-nos

Perfil

Expresso

Estes homens sobreviveram ao cancro da mama

  • 333

Sim, os homens também podem ter cancro da mama. E sim, também podem ter de se sujeitar a uma mastectomia. Quando falamos desta doença habituámo-nos a pensar exclusivamente nas mulheres, mas a realidade (embora bem mais reduzida) é transversal. De ambos os lados há quem perca a vida. Mas também há quem vença a batalha. O projeto que vos mostro hoje é sobre homens que a venceram.  

Brent Stirton é um fotógrafo sul-africano sobejamente conhecido e reconhecido pelo seu trabalho documental, grande parte dele com enfoque em países subdesenvolvidos. O olho atento e sensibilidade apurada para trabalhar temas fraturantes, resultaram em diversas distinções atribuídas, por exemplo, pelas Nações Unidas e pelos prémios  World Press Photo. Mas um dos projetos que tem atualmente em curso e que tem dado muito que falar foca-se numa das maiores maleitas que afeta principalmente a sociedade ocidental: o cancro.  

No proejcto fotográfico “Male Breast Cancer”, Stirton conta já com a participação de cinco homens que sobreviveram à doença, num total de 14 catorze retratos duros e honestos, que dão muito que pensar. É certo que a questão da percepção corporal no que toca ao peito poderá ter um impacto psicológico maior nas mulheres, mas não podemos esquecer que também há homens que a enfrentam. 

Números mundiais
De acordo com a Associação Laço , todos os anos são diagnosticados cerca de 5700 casos de cancro da mama em Portugal, sendo que 50 são em homens. Mundialmente, a incidência no sexo masculino representa apenas 1% dos casos. Mas o facto de, regra geral, ser descoberto mais tardiamente, aliado à existência de pouco tecido mamário e consequente maior dispersão do cancro pelo sistema linfático, leva a que muitas vezes seja fatal. 

Estes cinco homens sobreviveram e hoje contam a sua luta contra o cancro da mama através da lente de Brent Stirton. Podem ir acompanhando o trabalho clicando aqui, mas partilho convosco em baixo algumas das fotos que me tiraram o fôlego. Vale mesmo a pena ver e refletir que há sinais claros – como o inchaço ou o aparecimento de pequenos nódulos – que não podem ser desvalorizados. Sejamos nós homens ou mulheres. 

1 / 5

2 / 5

3 / 5

4 / 5

5 / 5