Siga-nos

Perfil

Expresso

Imagens de corpos imperfeitamente perfeitos

  • 333

Neely-Ker Fox foi mãe recentemente. Está perdidamente apaixonada pelo seu bebé e este estado de alegria extrema, aliado à dependência total daquele ser, leva a que não pense muito no “novo corpo” que enfrenta ao espelho todos os dias. Mas um dia,  conta a própria , sabe que aquele ser já não vai depender de si de minuto a minuto, nem muito menos a vai procurar todos os dias. Já a barriga mais flácida e as cicatrizes da cesariana estarão lá para relembrar este momento da sua vida. “Ainda não aceitei totalmente esta minha nova imagem corporal, mas um dia lá chegarei. Esta cicatriz faz parte da história”.

Esta fotógrafa norte-americana é apenas uma entre os milhões de mulheres que todos os dias enfrentam a questão da mudança corporal pós-parto. Para algumas as mudanças são drásticas, para outras nem tanto. Mas raramente o corpo volta a ser como era. Especializada em fotografia relacionada com a maternidade, Neely-Ker Fox decidiu fazer um ensaio fotográfico onde se celebra precisamente o corpo, em toda a sua plenitude. Com cicatrizes, barriga flácida, peito descaído, sorrisos rasgados, brilho nos olhos. E assim nasceu o projeto “Imperfeições Perfeitas”.

Uma vez que “as mulheres estão mais sujeitas à pressão da imagem corporal”, decidiu começar pelo tema da maternidade. “Mas enquanto seres humanos, todos nós temos inseguranças, cicatrizes e imperfeições, sejam físicas, sejam psicológicas”, frisa a fotógrafa. Por isso, no futuro o projeto deverá ser alargado a pessoas de todas as idades, géneros e histórias de vida. O intuito? Abordar imagens de imperfeições perfeitas relacionadas com temas tão diferentes quanto os amputados, a perda e aumento de peso, os paraplégicos ou o cancro. E, acima de tudo, celebrar o corpo e as histórias de vida que ele conta.

Para já, o pós-parto é o tema de arranque e a série de fotografias e histórias contadas na primeira pessoa por cada uma das mulheres que aceitaram o desafio de Neely-Ker Fox têm tanto de simples quanto de bonito. São realmente uma celebração da vida. E do corpo que deu vida. Deixo-vos algumas para espreitarem aqui, mas para verem o ensaio fotográfico completo basta  visitarem esta página. Vale muito a pena.