Siga-nos

Perfil

Expresso

VIPP (Valorização da Imagem Pessoal e Profissional)

SUCESSO: É tudo uma questão de atitude ou será de competência?

Quando falamos de SUCESSO (assim mesmo, escrito com maiúsculas) porque é que identificamos determinadas pessoas e não outras? Terão nascido diferentes? Ou os iguais podem ser diferentes?

Pensamos muitas vezes que o sucesso resulta apenas de competências e habilidades que temos. Aliás, todo o sistema está montado para que acreditemos nisso mesmo.

Quilos de competência pedem quilos de atitude

Reparem que nunca se falou tanto em competências no sistema de ensino, na formação e nas empresas como nos últimos tempos.

Contudo, quando contactamos com pessoas de sucesso no mundo dos negócios, da comunicação, da cultura, do desporto, das artes e espectáculo, do ensino... chegamos à conclusão que as competências técnicas são responsáveis apenas por uma pequena percentagem do seu êxito pessoal e profissional. Por isso, ouvimos dizer: Sucesso é 80% Atitude e 20% Competência.

Onde faltar atitude, faltará tudo

Não pretendemos aqui desvalorizar as competências. Propomos até abordá-las num artigo posterior, dada a sua importância. Agora, o que se pretende dizer com isto é que um indivíduo com competências que não tenha uma grande atitude, uma atitude positiva, uma atitude de vencedor provavelmente ficará aquém nos resultados que pretende alcançar na sua vida, nos seus relacionamentos, na sua carreira.

Recordo-me da primeira declaração do treinador da Selecção Nacional do Euro2004 numa conferência de imprensa, após um jogo com resultado positivo, que dizia qualquer coisa do género: "eu sabia que ia ganhar a equipa que tivesse a melhor atitude em campo". Reparem que ele justificou a razão do sucesso com a atitude da equipa e não a sua competência técnica.

Nós também jogamos todos os dias num campo: a VIDA e o sucesso resulta da atitude que assumimos quando estamos a jogar. Mas... será que as batalhas da vida se ganham apenas com atitude?

Obviamente, não é a atitude que resolve os desafios que nos aparecem pela frente mas com certeza ela ajudará a enfrentá-los da melhor forma possível, pelo menos mais do que uma atitude negativa... ou não!?

A (grande) diferença entre um problema e um desafio

É uma questão de predisposição mental que condiciona os resultados. Se nos lançam um projecto e o encaramos como um problema o resultado final será provavelmente diferente se o encararmos como um grande desafio, uma grande oportunidade, um momento de superação pessoal e profissional.

Não se esqueça: se pensa que não consegue, que não é capaz, que não tem coragem... o resultado será esse mesmo! Acredite e será capaz!

Desistir dói mais do que falhar

Por vezes, perdemos as batalhas da vida mesmo antes de as travarmos porque desistimos logo na linha de partida. Francamente, acho que a dor de desistir será muito maior do que aquela que resultará de uma possível falha... pelo menos tentamos e aprendemos alguma coisa com isso! Além disso, ficará sempre a dúvida de como poderia ter sido.

Claro que não temos que travar todas as batalhas mas sim todas aquelas que se relacionam com a nossa missão, os nossos sonhos, os nossos objectivos pessoais e profissionais. Creio que esse é o ponto central da questão.

Onde estou e para onde quero ir

As pessoas de sucesso sabem exactamente onde querem chegar, depois de descobrirem quem são e onde estão (aproveite e explore este exercício de auto-conhecimento, responda a estas questões de forma séria e profunda e escreva, não custa nada e os resultados podem surpreender, vai ver!).

Há uns anos atrás li num documento que o sucesso de Bill Gates se devia, segundo o próprio, a duas ordens de razões: abertura e determinação. Provavelmente, abertura ao diálogo, à negociação, à diferença, à mudança, à aprendizagem, à valorização contínua... enquanto a determinação se refere à focalização, à persistência, à luta diária para alcançar o que mais desejamos. Isto é atitude!

Nada na vida acontece por acaso! Somos nós que construimos o caminho todos os dias com as nossas atitudes e decisões. Por isso mesmo, o SUCESSO (recordo, assim mesmo, escrito com maiúsculas), está ao alcance de todos!

Este espaço também é seu! Se quiser sugerir temas, envie as suas propostas para ana.santiago.lopes@gmail.com.

Seja bem-vindo/a ao VIPP!

Quem é Ana Santiago? Conheça a autora do blogue VIPP