Siga-nos

Perfil

Expresso

Sala de pânico

A frase de Lagarde: "Hoje temos de evitar que o novo medíocre se torne a nova realidade"

  • 333

"Hoje temos de evitar que o novo medíocre se torne a nova realidade", disse Christine Lagarde na quinta-feira em Washington, em antecipação às reuniões de primavera do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial.

Na linguagem cifrada do FMI, "novo medíocre", refere-se à perspetiva de uma nova fase de crescimento medíocre, em que a diretora-geral tem insistido como cenário com alta probabilidade. 

Quanto a "nova realidade", Lagarde usa a expressão publicada no capítulo 4 do "World Economic Outlook" (WEO) para caracterizar o contexto herdado da crise financeira, entre 2008 e 2014, e que marca as previsões para 2015 a 2020. Nesse capítulo divulgado esta semana - o mais importante do WEO, o capítulo 1, será divulgado na próxima semana - os técnicos do Fundo revelam um colapso do crescimento do produto potencial durante a crise financeira global e estimam uma melhoria muito ligeira nas economias avançadas (e mais ligeira, ainda, na zona euro) e uma continuação do declínio nas economias emergentes do G20.

Para contrariar a "mediocridade" e escapar à sina dessa "nova realidade", o FMI aponta para uma nova receita: mais investimento em infraestruturas, mais inovação e mais produtividade.