Siga-nos

Perfil

Expresso

Pão e circo em Abril

  • 333

As comemorações do 25 de Abril voltaram este ano a ser um estrondoso sucesso, fazendo até lembrar os bons velhos tempos. Um governo de esquerda apoiado pelas esquerdas em maioria absoluta é um sonho de Abril tornado realidade. O alto patrocínio de um muito popular Presidente da República, próximo do povo e eleito com a ajuda preciosa da esquerda, ainda parece um sonho.

Nem os capitães de Abril faltaram à festa, que numa demonstração ímpar de pedagogia democrática aceitaram este ano participar nas comemorações oficiais na Assembleia da República. Apesar da sua ausência nos festejos dos últimos 4 anos, por fazerem depender a sua presença da possibilidade de discursarem, desta vez não podiam faltar. Agora finalmente parece que discursar ja não é assim tão importante e todos compreendem porquê...

A democracia é sempre melhor vista do poder. Principalmente pela primeira vez, aquela que nunca se esquece. A razão está sempre do lado do poder, para quem o exerce. Tudo fica então mais claro quando se está no poder. Excepto para os ressabiados da oposição que ainda não perceberam que já não mandam nada. Até a oposição parece diferente vista do poder.

A existência de uma maioria de esquerda no parlamento, ainda que virtual, torna a vida de todos mais agradável. É um descanso saber que as outrora políticas ou causas fracturantes da esquerda não passam agora de arrufos de namorados para saber quem é mais de esquerda e por isso está mais na moda.

Agora já ninguém chateia só porque o Primeiro Ministro e amigos vão passear à Grécia de jato Falcon da Força Aérea para visitar os seus amigos Gregos. E para impressionar os seus amigos da esquerda cá do burgo. Entre ciúmes causados a uns e inveja sentida por outros, nem sombra dos outrora defensores do erário público contra a utilização de bens do Estado para actividades lúdicas e recreativas de marketing partidário. Deve ser porque esta é mais uma forma de diminuir o défice orçamental, através do aumento do consumo de combustível e do respectivo imposto, pago pelos contribuintes. Deve ter sido ideia do Ministro da Economia... ou será que atestaram o Falcon em Espanha?

No entanto, continua a ser necessário educar o povo em matérias tão importantes como a igualdade de género no Cartão de Cidadão, já que não conseguem promover a igualdade de oportunidades no emprego.

Haja pão, porque o circo está assegurado. Como é compreensível ao ver tantas feras amestradas.