Siga-nos

Perfil

Expresso

Exames do dia

Os colossos também se abatem.

Maria Luísa Vasconcelos, Professora da Universidade Fernando Pessoa (www.expresso.pt)

A Grécia persiste na saga de um resgate europeu que até agora só fez de conta que o era, aliás à semelhança de quaisquer outros talhados à medida dos credores.

A Irlanda segue a Portugal na descida para uma classificação da dívida ao nível de lixo. A Itália disfarça com a apresentação de medidas de austeridade, aparentando antecipar o turbilhão de uma crise a que seguramente não escapará.

A Finlândia, ainda AAA, estreia-se timidamente nas notícias, com sublinhados de falta de competitividade, problemas de sustentabilidade da segurança social e endividamento elevado. Também a França, que espreita titubeante o crescendo dos seus juros de dívida, lá chegará.

E com ela, ou antes dela, a Alemanha, quanto mais não seja na inteligência da garantia dos salvados.

Mais avisado é agora Papandreou, quando assinala que este não é um problema da Grécia, ou sequer dos países periféricos, mas antes uma questão "ampla e estrutural", decisiva para todos os países europeus. Mas não só!

A vigilância negativa em que foi colocada a dívida (a economia) americana, tão merecida quanto antigo é o problema, tem a capacidade de produzir efeitos elevados à potência, e augura o pior possível para a Europa.

Os mercados, hoje muito distantes do conceito de troca, de necessidade e de vantagem mútua, não assentam mais em pressupostos reais, mas antes em anúncios de vantagem e de risco. O problema da dívida americana existe, é grave e é antigo. Mas o que precipita a crise é sobretudo o anúncio de que "o rei vai nu".

Os riscos são verdadeiros, como é verdadeiro o nível exorbitante da dívida americana. Mas é sobretudo o apontar de dedo, num exercício súbito e hipócrita, que forma as entropias financeiras impeditivas da sua correção.

Os colossos também se abatem.

Clique na imagem para visitar o site da Universidade Fernando Pessoa

Este texto é da inteira responsabilidade do autor e da entidade representada.