Siga-nos

Perfil

Expresso

Falar Global

Células estaminais criam nova esperança contra leucemia (vídeo)

Investigadores portugueses e americanos, no âmbito do programa MIT-Portugal, estão usar clinicamente células estaminais para neutralizar a rejeição de um transplante de medula óssea. Uma técnica que aumenta a eficácia do combate contra a leucemia. (Veja o vídeo)

Leucemia perde terreno

Uma investigação científica do programa MIT-Portugal pode ser a derradeira oportunidade para doentes com leucemia. Para quem sofre de leucemia, encontrar um dador de medula óssea compatível pode significar a cura. Mas, em cerca de 50% dos casos, surgem episódios de rejeição que, em alguns doentes, podem ter consequências fatais. No âmbito da parceria MIT-Portugal, investigadores portugueses e americanos estão a usar, clinicamente, células estaminais que conseguem neutralizar a rejeição numa das suas formas mais graves, conhecida como a doença contra o hospedeiro.

Ajudar o sistema imunológico

"Estas células mesenquimatosas podem ser isoladas a partir de vários tecidos do corpo humano, mas no caso presente foram isoladas a partir da medula óssea. São células que vão ajudar o sistema imunológico do paciente a responder relativamente a um determinado tipo de doença, chamada doença contra o hospedeiro", garante Joaquim Sampaio Cabral, o coordenador deste projecto. Cabe aos investigadores do Instituto de Biotecnologia e Bioengenharia, do Instituto Superior Técnico, estudar a melhor maneira de multiplicar estas células, e ao Centro Lusotransplante de Lisboa fazer com que rapidamente se atinja o número a partir do qual se podem salvar vidas.

Cultura de células é essencial

Francisco Santos, investigador do Instituto de Biotecnologia e Bioengenharia, assegura que "é preciso uma grande dose, porque a dose clínica que se tem estado a utilizar em Portugal e na Europa é cerca de 1 a 2 milhões de células por quilograma de paciente, portanto, chega-se a números de 80 milhões de células, que são bastante elevados e que só se consegue com a cultura destas células". A triagem de doentes que poderão beneficiar deste tratamento é da responsabilidade do IPO de Lisboa. O grupo José de Mello Saúde é uma das empresas que tem contribuído para o financiamento desta investigação, e a Associação Portuguesa Contra a Leucemia e o MIT-Portugal também têm angariado fundos para este projecto cujos resultados são já uma realidade.

Doentes tratados com sucesso

Em Novembro de 2007 foi tratado com sucesso o primeiro caso de doença do enxerto contra o hospedeiro, grave e resistente a todos os tratamentos e cujo desfecho sem o recurso a este projecto seria fatal. Depois disso mais oito pacientes com doenças hematológicas graves foram tratados com células estaminais com resultados positivos.

Detecção precoce de falta de oxigenação do feto

Veja na SIC Notícias:
  • Sábados: 10h30 e 14h30
  • Domingos: 18h30
  • Segundas-feiras: 01h00
  • Terças-feiras: 20h00
  • Quartas-feiras: 15h00

O programa "Falar Global" é um produto de grande adesão que ao longo dos tempos tem abordado na SIC Notícias - e desde 2008 também aqui no site Expresso -, o papel das tecnologias na vida dos cidadãos. Essas repercussões têm tido o privilégio de contar com o interesse crescente de todos os que semanalmente nos acompanham, certamente consequência da geometria variável das múltiplas vertentes apresentadas, sempre de forma independente e critica.

Olhar em redor e sentir o pleno direito de participar na tão proclamada "Sociedade da Informação" não só é um direito mas também um dever de cidadania de todos pelo que aqui lançamos o convite: o envio de sugestões de temas que possam ser abordados no "Falar Global", sempre numa dimensão de base tecnológica, o denominador comum do programa.

Contamos consigo e acreditamos que através da sua colaboração, poderemos levar o "e-mail a Garcia", através do endereço: falarglobal@sic.pt

Falar Global