Siga-nos

Perfil

Expresso

O Vento nas Velas

O Tratado de Paz, Amizade e Comércio

Celebra-se este ano o tratado de paz entre Portugal e o Japão. A pretexto desta celebração e para a reforçar criámos este blogue e precisamos de relembrar este acontecimento apresentando os pontos históricos que o compõem.

Margarida Paes

150 anos se passaram desde a assinatura do Tratado que ressuscitou um Século (1543-1639) de profundas ligações, trocas e fusão de Culturas entre Portugueses e Japoneses.

A 3 de Agosto de 1860 foi assinado, em Edo (hoje Tóquio), o Tratado de Paz, Amizade e Comércio entre Portugal e o Japão. Um documento, escrito em Português, Japonês e Holandês, com 24 artigos que traçam as regras de conduta entre as duas nações.

O documento formaliza o reencontro, adormecido durante mais de dois séculos, entre Portugal e o Japão, estabelece as relações diplomáticas, a abertura dos principais portos, os privilégios e liberdades dos seus cidadãos. Os 9 artigos finais regulam o comércio português feito no Japão.

No primeiro artigo pode ler-se: "Haverá perpetua paz e amisade entre Sua Magestade Fidelissima o Rei de Portugal (D. Pedro V), seus herdeiros e successores e sua Magestade o Imperador do Japão; bem como entre os seus domínios e subditos."

Esta paz e amizade iniciou-se há mais de 450 anos e é celebrada por ambas as nações no ano em que se completam 150 anos da assinatura do Tratado que confirmou esta tão profunda relação.

Coordenação Cristina Castel-Branco e João Paulo Oliveira e Costa Assistência Tecnica Inês Pinto Coelho e Margarida Paes Colaboradores Alexandra Curvelo, Ana Fernandes Pinto, Leonilde Alfarrobinha, Pedro Canavarro