Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Politicoesfera

Sim, Passos, nós temos um sonho!

  • 333

João Lemos Esteves (www.expresso.pt)

1. A semana passada foi um autêntico desastre para o Governo Passos Coelho: o envolvimento de Miguel Relvas num episódio que envergonha o Estado de Direito; o Ministro da Economia cometeu um deslize; os vários membros do Governo perderam a noção da dimensão do desemprego em Portugal. E nem sequer se dignam em apurar as verdadeiras consequências sociais desse flagelo: os portugueses empobrecem a cada dia que passa. Brutalmente. O problema do desemprego é particularmente pungente para os jovens: nós investimos numa licenciatura, pretendemos arranjar o primeiro emprego para lançar as bases da nossa vida autónoma mas...não conseguimos. Os próprios empregadores vivem com o receio constante de contratar: todos desconhecemos as repercussões da crise e da falta de rumo do Governo Passos Coelho. A juventude portuguesa vive, pois, num dilema entre a vontade e o compromisso de não desistir de Portugal (a Pátria que tanto amamos) e a falta absoluta de oportunidades do nosso país. Como resolver este dilema?

2. Bom, nós jovens - não obstante todas as vicissitudes - temos uma capacidade única para sonhar, para traçar novos horizontes, delinear novos projectos de vida. Nós, jovens, somos idealistas: não nos resignamos, não limitamos a nossa criatividade, a nossa vontade de querer mais apenas porque nos dizem para emigrar, para sair do País, para nos habituarmos à austeridade. Não, nós não nos habituamos à austeridade: a austeridade não é - não pode ser! - uma forma de vida. É apenas uma fase transitória, uma "tempestade" pela qual teremos de passar nos próximos tempos para chegar a "bom porto", ou seja, a uma vida melhor. O problema, Senhor Passos Coelho, é que você não nos diz como chegaremos ao "bom porto". Resta-nos, então, manter vivos os nossos sonhos e resistentes as nossas esperanças.

3. Sim, Senhor Passos Coelho, nós temos um sonho: que o mérito, o talento e o Sentido de Estado voltem a ser reconhecidos em Portugal. Nós sonhamos com um País que valorize o trabalho honesto, o trabalho árduo, o estudo e a investigação como forma de criar riqueza e dignificar os indivíduos e a Nação. Nós sonhamos com um País onde os empresários não são instrumentalizados pelo poder político, não servem os interesses dos partidos e não se encostam ao ombro protector e redutor do Estado (leia-se dos Governos) - ao invés, os empresários portugueses investem, assumem o risco dos seus investimentos (e não apenas os lucros), apostam na inovação, criam uma ligação mais efectiva com as Universidades. Numa altura em que o discurso político adoptou como "moda nacional" a hostilização dos trabalhadores e a crítica ao Código do Trabalho que se considera favorecer os trabalhadores, na nossa opinião, deveria ser efectuada uma reforma geral do empresariado português. O patronato português deveria ter um curso de formação profissional rigoroso e eficaz - não, não uma reprodução das Novas Oportunidades.

4.Sim, Senhor Passos Coelho, nós temos o sonho de ser governados por alguém que não siga os interesses do seu partido, mas apenas e só o interesse nacional. O interesse de Portugal. Sim, nós temos o sonho de ter um Primeiro-Ministro que não ceda face aos interesses privados, que não proteja os seus amiguinhos políticos que se envolvem em histórias e historietas de dar cobertura a gente que trata os serviços de informação secreta como se fosse uma sua coutada particular. A política é essencialmente (ou melhor, exclusivamente) uma tarefa de dedicação e defesa intransigente do interesse público. Do interesse de todos contra todos os interesses privados conflituantes, com os limites decorrentes da Constituição e da lei.

5. Não, Senhor Passos, o desemprego não é uma oportunidade. Talvez um dia para si, quando os portugueses o "despedirem" da função de Primeiro-Ministro vá ter a oportunidade de reflectir sobre o seu trabalho. Para nós, o desemprego significa sacrifícios, dificuldades, pobreza. Apenas e só. Não insulte os portugueses, caro Passos Coelho!

Email:politicoesfera@gmail.com