Siga-nos

Perfil

Expresso

A ameaçadora marcha da roda fiduciária

  • 333

Os anos passam e sempre que revisitamos as crises financeiras das últimas décadas chegamos sempre à mesma conclusão: incapacidade política de regular e fiscalizar o sector financeiro. Bolhas várias, "subprime", dívidas soberanas, em todas faltou convicção e capacidade para fazer cumprir regras e resolver problemas.

Em Portugal, o calvário dos contribuintes e de muitos depositantes continua. BPN, BPP, BES e BANIF continuam a pesar-nos nas preocupações e a esvaziar-nos os bolsos. Os caminhos são diversos, mas há sempre um ponto comum.

O Estado regulador não regula coisa nenhuma. Falha em toda a linha. Perturba e não zela. Faz que anda, mas não anda. Chame-se-lhe o que se quiser.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI