Siga-nos

Perfil

Expresso

Porque é que Costa tem razão no BPI (e quatro bancos onde pode perdê-la)

  • 333

O primeiro-ministro interveio diretamente no processo BPI. Fez bem. Marcelo Rebelo de Sousa interveio indiretamente no processo BPI. Fez bem. E sendo verdade que ambos ainda podem fazer tudo mal, ambos agiram bem porque entraram num palco onde não estava ninguém, para mover aqueles que se paralisavam nos bastidores. Queríamos outro desfecho Banif?

Há mais de um ano que o BPI está congelado, numa inércia estratégica que resulta da indisponibilidade negocial que deslaçou os dois maiores acionistas, o La Caixa e Isabel dos Santos, e da incapacidade da administração do banco para os atar a uma mesa de onde não saíssem até terem resolvido o assunto. O assunto, recorde-se, não era em si mesmo a compra e venda da posição de um pelo outro, era a inevitabilidade de o BPI deixar de consolidar o angolano BFA.

Porque não é daqui a mais um ano, é daqui a 15 dias que ou tudo se solve ou tudo se dissolve.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI