Siga-nos

Perfil

Expresso

Sine qua... sim

  • 333

A meia dúzia de condições que Cavaco fez a Costa valem mais pelas perguntas que pelas respostas. Porque as perguntas são na verdade afirmações. E as respostas serão na verdade perguntas.

Não são sequer limitações, são delimitações. O Presidente da República quererá que fiquem definidas as fronteiras dos acordos à esquerda, que têm como móbil apear a direita e afirmar, mas não firmar, a esquerda. É um acordo de poder feito por oposição. É por isso que as questões de Cavaco não são exigências. São condições que não condicionam. Pode especular-se que Cavaco está a preparar um não a Costa, legitimando-o com as suas dúvidas. Não parece. Lendo o comunicado de hoje da Presidência, e conhecendo o percurso do Presidente, o que parece é que Cavaco Silva quer que fique claro o que é escuro: a (falta de) coesão dos acordos políticos do PS com o PCP, BE e Os Verdes. Não são termos para fazer um ultimato, são termos para dar um mandato.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI