Siga-nos

Perfil

Expresso

O fantasma dos défices passados

  • 333

Andamos há anos a penar, a pagar e a minguar pelo défice orçamental. É por ele que pagamos mais impostos (por ele e pela dívida, que é um somatório de défices anuais), é por causa dele que se corta despesa na Saúde, na Educação, na Cultura, em tudo. Mas depois, quando um défice é revisto, dizem-nos que não, que é passado, que é só contabilidade, coisa de estatística, matemática driblada. Hoje o défice de 2014 passou de 4,5% para 7,2%. E depois?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI