Siga-nos

Perfil

Expresso

Keynesiano, graças a Deus

O que é preciso fazer para receber um prémio de €15,8 milhões?

  • 333
Nicolau Santos

Nicolau Santos

Diretor-Adjunto

No dia 11 de Julho de 2013, António Horta Osório recebeu em Londres o prémio de melhor banqueiro do mundo, que lhe foi atribuído pela revista Euromoney, numa escolha que envolveu a análise de cem banqueiros de todo o planeta. E a semana passada, quase quatro anos depois de ter tomado posse como presidente do Lloyds, que tinha sido intervencionado para evitar o seu colapso, Horta Osório anuncia que a instituição voltou aos lucros e que vai distribuir dividendos pela primeira vez desde 2008. Uma indiscutível história de sucesso, que lhe vai dar direito a receber um prémio acumulado de €15,8 milhões.  Como referia um texto recente to The Guardian, o Lloyds bem pode mudar a sua campanha "Helping Britain Prosper" para "Helping Horta Osório Prosper". Será a ironia cáustica injusta?

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI