Siga-nos

Perfil

Expresso

As políticas económicas têm consequências. E às vezes não são boas

A Europa anda com o coração aos pulos por causa da ascensão dos movimentos populistas da extrema-direita. Primeiro foi a Áustria, depois a Holanda, agora França. Até agora, os representantes desses movimentos não conseguiram chegar ao poder. Mas estão cada vez mais perto. E é de temer que se nada mudar na Europa, mais ano menos ano vão mesmo atingi-lo. A questão é que isto era previsível que acontecesse.

Alguém escreveu um relatório há 42 anos a prever o que aí poderia vir. A Comissão Europeia recolheu todos os exemplares que pôde e destruiu-o. Agora estamos assim.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)