Siga-nos

Perfil

Expresso

O Le Monde abala o otimismo do dr. Costa

  • 333

O otimismo do primeiro-ministro conheceu hoje um novo exemplo, quando anunciou euforicamente que não haverá plano B, porque o défice orçamental atingiu no primeiro trimestre do ano o valor mais baixo desde 2008. Em contrapartida, o jornal francês Le Monde anunciou que a Comissão Europeia vai mesmo propor sanções a Portugal (e Espanha) por causa do défice de 2015. O que fará António Costa se isso acontecer?

No 1º trimestre de 2016, o défice público em contas nacionais apurado pelo INE (o que conta para os critérios de Maastricht) fixou-se em 3,2%, pouco mais de metade do registado no período homólogo. No primeiro trimestre de 2015, o défice público em contas nacionais havia sido de 5,8%, valor corrigido mais tarde para 5,5%. É preciso recuar a 2008 para encontrar um défice tão baixo como o agora registado.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • Sanções: Bruxelas diz que só decide em julho

    Comissão Europeia garante que ainda não tomou uma decisão sobre a aplicação de eventuais sanções a Portugal e Espanha, nem está previsto que esse assunto seja discutido esta segunda-feira na reunião do colégio de comissários

  • "Não haverá medidas adicionais"

    António Costa garantiu hoje como definitivo que não vão necessárias quaisquer medidas adicionais para cumprir as metas do orçamento do Estado para 2016. Num discurso, esta manhã, nas jornadas parlamentares do PS que decorrem nos Açores, o primeiro-ministro anunciou que serão hoje conhecidos os números da execução orçamental de abril e maio, que permitem garantir de vez que não haverá plano B.