Siga-nos

Perfil

Expresso

A banca, que era tão sólida…

  • 333

Os bancos portugueses são sólidos. Os bancos portugueses passam nos testes de stress. Os bancos portugueses são os que melhor têm ultrapassado a crise. Os bancos portugueses apresentam rácios de solvabilidade acima do exigido. Quantas vezes desde 2011 ouvimos estas frases ou outras parecidas, saídas da boca de responsáveis políticos, do supervisor ou de banqueiros?

Quantas vezes apontaram eles o dedo a outros sectores da economia, esses sim, a necessitar de profundas reformas, de reduzir pessoal, de vender instalações, de baixar salários, de aumentar a produtividade e a competitividade? Pois, o tsunami começou a chegar à banca em 2013 e desde aí as ondas de choque não páram – a ponto de todos devermos temer que ainda sejamos chamados a pagar para tapar mais outro brutal buraco do sector bancário nacional.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)