Siga-nos

Perfil

Expresso

Os avisos de Krugman – e o seu erro

  • 333

No almoço que hoje encerrou o VI Congresso da Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED) estavam à mesa dois keynesianos: o Prémio Nobel de Economia Paul Krugman e um escriba que não interessa para esta crónica. Mas para além de ser keynesiano, Krugman sabe muito de economia e tem sobretudo bom senso. Por isso, Bruxelas deveria escutar os seus avisos.

Disse por exemplo Krugman: “A rigidez das regras [orçamentais] não é adequada à natureza dos problemas, já que os países não estão a ser indisciplinados do ponto de vista orçamental. O problema foi provocado por um ajustamento muito difícil e pela debilidade da economia europeia.”

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)