Siga-nos

Perfil

Expresso

A batalha em torno do Orçamento do Estado para 2016

  • 333

As principais estruturas da União Europeia aceitam a diversidade e a pluralidade político-económica? A Comissão Europeia e o Eurogrupo (que nem sequer existe nos tratados europeus) admitem alternativas às suas convicções? O caso grego deixou muito claro que não. O braço de ferro em torno da proposta do orçamento português para 2016 confirma isso mesmo.

Porfírio Silva é conselheiro de António Costa e responsável pelas relações internacionais do PS. As suas opiniões devem, por isso, ser vistas sob esse prisma. Mas na entrevista que hoje concedeu ao jornal i, Porfírio Silva coloca o dedo na ferida quando afirma que “A UE é na prática gerida por uma ideologia dominante que não aceita alternativas e mesmo por uma espécie de novo partido dominante. A direita europeia, organizada no PPE [grupo parlamentar do qual também fazem parte PSD e CDS] acaba por controlar governos e ter uma força desmesurada na Comissão Europeia”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI