Siga-nos

Perfil

Expresso

Quase 200 dias depois

  • 333

Quase 200 dias depois do seu início, a novela Sócrates está para lavar e durar. O mais interessante não é se o ex-primeiro-ministro aceita ir para casa com pulseira eletrónica ou se a decisão do Ministério Público de propor a suavização das medidas de coação foi tomada com a concordância do juiz Carlos Alexandre e do procurador Rosário Teixeira. O clímax vai ser conhecer a acusação que o Ministério Público vai formular contra Sócrates – e quais as insustentáveis provas que demonstram que atuou de forma corrupta enquanto esteve em São Bento.

Para continuar a ler o artigo, clique  AQUI