Siga-nos

Perfil

Expresso

A Europa desalinhada

O peso-pluma Clegg vai ser o novo Obama?

Será Nick Clegg o Obama britânico? É a questão que coloca The Guardian, após o desempenho altamente elogiado do dirigente do Partido Liberal Democrata no primeiro debate eleitoral televisivo alguma vez realizado no Reino Unido, a 14 de Abril.

Pedro Cordeiro

Pedro Cordeiro

Editor da Secção Internacional

Clique para saber tudo o que se passa na Europa

As novas sondagens sugerem que os liberais democratas passaram a ocupar o segundo lugar, atrás dos conservadores (com 30% e 33%, respectivamente). O que torna cada vez mais provável a perspectiva de o eleitorado britânico eleger um Parlamento sem maioria absoluta, a 6 de Maio. Mas, com a Cleggmania em ascensão, que paralelos se podem traçar entre o líder liberal democrata, filho de um banqueiro e formado na Universidade de Cambridge, e o ex-senador do Illinois?

Evidentemente poucas, conclui o diário londrino. Excepto esta: tanto o Reino Unido como os Estados Unidos da América adoram os lutadores com ar de fracotes. "Os Estados Unidos gostam que os seus heróis sejam seres frágeis exemplares, que lutam com determinação contra forças poderosas, pela concretização dos seus sonhos. Nós gostamos que os nossos sejam uns pesos-plumas não-especialmente-exemplares, que quase nunca realizam completamente os seus sonhos." Com as particularidades do sistema britânico, de maioria simples e círculos uninominais, a favorecerem trabalhistas e conservadores, "Nick Clegg quase de certeza que não vai concretizar os seus sonhos... É uma versão britânica de Barack Obama, o que talvez seja apenas outra maneira de dizer que é o novo Tim Henman", o popular jogador de ténis britânico que nunca ascendeu ao topo da tabela.