Siga-nos

Perfil

Expresso

A Europa desalinhada

Linha dura no combate ao terrorismo

A Áustria adopta a "tolerância zero" para com os terroristas e os radicais

Pedro Cordeiro

Pedro Cordeiro

Editor da Secção Internacional

Clique para saber tudo o que se passa na Europa

A 20 de Abril, o Conselho de ministros aprovou um projecto de lei antiterrorista que penaliza a estadia em campos de treino terroristas e o apoio a actos terroristas. Ou seja, "o Estado quer endurecer as penas contra os 'pregadores do ódio'", explica Die Presse. Não obstante, punir com dois anos de prisão o facto de alguém admirar, em privado, a coragem de um suicida levanta, claramente, a questão de saber onde começa o terrorismo.

Pior, sublinha o diário de Viena, o projecto de lei alarga a noção de difamação: "todo o comentário mal intencionado [ou maldoso] que vise o sexo, a idade, a orientação sexual, a ideologia ou a deficiência" de uma pessoa será penalizado. "Uma época difícil para os oradores do Carnaval", considera Die Presse. Ese jornal adverte que "não se trata de um salto para o totalitarismo, mas uma privação gradual de liberdade, que é perigosa". Consequentemente "os protestos devem começar imediatamente".