Siga-nos

Perfil

Expresso

A Europa desalinhada

Cimeira da Água afunda-se em disputas semânticas

A conferência da União para o Mediterrâneo sobre a Água, em Barcelona, fracassou. Os 43 países participantes enredaram-se em questões semânticas sobre o conflito israelo-palestiniano.

Clique para saber tudo o que se passa na Europa

A conferência da União para o Mediterrâneo sobre a Água, realizada em Barcelona a 13 de Abril, "redundou num fracasso", refere o "El Periódico de Catalunya". A água, afirma o diário de Barcelona, é um "recurso escasso de difícil acesso para milhões de pessoas" mas, no encontro, os 43 países membros, incluindo os 27 Estados-membros da UE, enredaram-se em questões semânticas sobre o conflito israelo-palestiniano.

Se, por um lado, Israel recusou a menção oficial a "Territórios Ocupados", os países árabes, por outro, rejeitaram "territórios sob ocupação", a solução de compromisso aceitável para o anterior Ministro das Infra-Estruturas. A presidência espanhola da UE, juntamente com a co-presidência francesa e egípcia, lamentou a incapacidade das partes ultrapassarem o conflito do Médio Oriente, refere o diário catalão, adiantando que a esperança num novo acordo fica agora dependente do encontro de ministros em Dubrovnik, na Croácia, a 21 e 22 de Abril.