Siga-nos

Perfil

Expresso

A Europa desalinhada

A explosão do pseudo modelo social

Os motins que abalaram a aldeia de Katounitsa e várias cidades do país não são apenas um grande ataque de febre anticiganos. São sintoma de uma sociedade doente submetida ao clientelismo, diz uma antropóloga.

Clique para saber tudo o que se passa na Europa

O que aconteceu em Katounitsa é tudo menos um incidente [ver caixa]. Também não é um ato isolado, mas uma tendência destrutiva que se desenvolve de forma endémica por causa da passividade institucional dos últimos anos. Este conflito não pode ser visto fora do contexto político global da Bulgária.

Não temos líderes da nação mas sim parapolíticos. Isso altera a natureza das nossas expectativas e falseia as esperanças da sociedade civil. Há vários meses que estamos em campanha eleitoral [as eleições presidenciais e municipais são no próximo dia 23 de outubro], sem termos ouvido uma única troca de ideias interessante sobre economia, política externa ou sociedade. Em contrapartida, as pequenas intrigas e os golpes baixos abundam. A política búlgara é uma emanação dos jornais de escândalos e alimentam-se mutuamente.