Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Courrier Internacional

Cozinhar com canábis

  • 333

O restaurante Earth Dragon Edibles, em Ashland, Oregon

Foto D.R.

Com a abertura de um restaurante que serve comida com "temperos especiais", parece que a canábis está a ter o seu momento de glória na cozinha.

A bonita cidade de Ashland, no sul do estado de Oregon, foi notícia em finais de abril, devido à inauguração de um restaurante especializado num tipo especial de cozinhados. A situação jurídica da culinária com canábis, servida pelo restaurante, é bastante ambígua.

O estado de Oregon, assim como outros 15 estados e a cidade de Washington, permite o uso da marijuana para fins medicinais. (Legislação semelhante aguarda aprovação numa dúzia de outros estados.) A polícia local afirma que o Earth Dragon Edibles - um nome longe de soar a hippies - está a infringir a lei, mas as notícias relatam a abertura do restaurante "sem incidentes".

Os clientes aparentemente sóbrios - ou "pacientes", como devem ser conhecidos - pareciam interessados. Um deles, um antigo polícia com uma bela barba branca e uma t-shirt com padrão tie-dye, disse: "Conheço os lados maus e os lados bons da marijuana, e sou deficiente há 30 anos e, até agora, ela tem-me salvado a vida". O que é animador.

A cozinha com marijuana tem uma longa e nobre tradição. Misturada com amêndoas moídas, leite e açúcar numa bebida chamada "bhang", é usada em rituais religiosos em grande parte do norte da Índia. As receitas chinesas com marijuana remontam ao século VII a.C., e Bartolomeo Platina incluiu uma receita para "uma bebida saudável de néctar de canábis" no primeiro livro de receitas impresso do mundo, o "De Honesta Voluptate et Valetudine" ("Do Prazer Honesto e da Saúde"), publicado em 1475.

Leia mais na edição de junho do Courrier Internacional, hoje nas bancas