Siga-nos

Perfil

Expresso

Chamem-me o que quiserem

Nóvoa, Alegre, Jerónimo e um certo novo estilo da esquerda

  • 333

Eu não acho normal que um candidato a Presidente da República, Sampaio da Nóvoa, confesse, candidamente, não ter "tido oportunidade" de ouvir o último discurso que o atual Presidente fez num 25 de Abril. E presumo que o mesmo candidato não tenha ouvido o discurso dos partidos e da presidente da Assembleia da República. Não acho normal, mas devo ser eu que tenho veleidades de uma democracia onde o formalismo é importante

Henrique Monteiro

Henrique Monteiro

Redator Principal

Pelos mesmos motivos, não acho normal que um homem que foi 34 anos deputado e vice-presidente do Parlamento, e que é ainda membro do Conselho de Estado, Manuel Alegre, não ouça o Chefe desse mesmo Estado que ele aconselha, "porque não lhe apetece" e ache que o não lhe apetecer é um direito, esquecendo os deveres que tem com o país - a pátria, palavra que tanto usa e usou (não falo de Mário Soares por respeito, já aqui revelado, por quem vai fazer 91 anos, o que nos permite não dramatizar o caso, mas não impedir-nos de afirmar que é inaceitável um ex-Presidente da República faltar às mesmas comemorações).

 

Para continuara a ler o artigo, clique AQUI