Siga-nos

Perfil

Expresso

Chamem-me o que quiserem

Elton e Dolce e Gabbana no dia do pai

  • 333

Conheci uma mulher que dizia conhecer o amor de mãe, embora não tivesse filhos, porque ninguém podia amar mais do que ela amava os seus sobrinhos. E esse amor era notório, quase obsessivo. Porém, um dia, quando talvez já não esperasse, engravidou e teve uma filha. Confessou-me, mais tarde, que afinal havia amor maior do que ela pensava.

Henrique Monteiro

Henrique Monteiro

Redator Principal

Olhar um ser, pequenino, que ainda não fala nem entende o que lhe dizemos, ter atitudes corporais iguais às nossas - na forma como dorme, em certas expressões - não é apenas um certificado de que esse bebé é, efetivamente nosso filho. É um elo que não se consegue explicar inteiramente. A polémica de Elton John e os seus "filhinhos" (como lhes chama) contra as opiniões de Dolce e Gabbana é um assunto, de facto, mais sério do que parece.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI