Siga-nos

Perfil

Expresso

Entretanto, na Polónia, um golpe

Enquanto por cá se discute, com afinco e exaltação, se Madonna tem direito a 15 lugares de estacionamento ou se as touradas devem ser proibidas; ou mesmo se as 35 horas semanais não provocarão (como é óbvio provocarão) um caos na Saúde e a greve dos professores (idem, aspas) um caos na Educação, na Polónia há um golpe. Um golpe aparentemente legal, decretado pelo Governo e pelo Presidente, mas cuja resposta firme da Europa (ameaças já houve) não se faz sentir

O caso é conhecido (embora menos do que os lugares de Madonna ou os espetadores das touradas, que pelos números do PAN são diminutos, embora ainda três vezes o número de votantes daquele partido). O Governo de Varsóvia e o seu aliado, o presidente Andrzej Duda, decidiram impor a reforma a todos os juízes com mais de 65 anos. Ou seja, de uma penada e com uma medida que os nossos professores achariam simpática, desfazem-se de um terço do Supremo Tribunal, nomeadamente da sua presidente Malgorzata Gersdorf que, apesar de ter passado recentemente os 65 anos e de hoje ser o primeiro dia de aplicação da lei, se apresentou ao trabalho.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)