Siga-nos

Perfil

Expresso

O caso Lacerda Machado na TAP

Sinceramente, ainda não entendi por que motivo haveria incompatibilidade entre quem negociou em nome do Estado e quem representa o Estado na mesma empresa. Nem eu, nem quase ninguém. E este é o mal dos debates ficarem a meio caminho. Alguém perguntou ao Governo, ou ao Dr. Lacerda Machado, se da negociação fez parte a remuneração a receber pelos administradores não executivos, como ele? Se fez, começa a cheirar um pouco a esturro

Li – mas pode não ser exato, ou andar mesmo longe da verdade – que os administradores não executivos da TAP ganhariam 63 mil euros por ano. Suspeito que esta remuneração, para uma (se for uma) reunião por mês, é decidida pelos que se queixam das desigualdades em Portugal. Deixem-me pois explicar: se assim for o Dr. Machado ganha num dia de reunião mais de nove vezes o que ganha por mês um trabalhador com o salário mínimo. C’est pas mal

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)