Siga-nos

Perfil

Expresso

A irresponsabilidade das greves de professores e juízes

As greves convocadas por associações sindicais de professores e de juízes têm efeitos e perspetivas diferentes. Confundem-se na irresponsabilidade que advém dos seus apelos. Os primeiros marcam-na para um dia de exames; os segundos não percebem que se diminuem a si mesmo (e criam enorme desconfiança em nós) ao assumirem-se como assalariados e não como membros de um órgão de soberania

Vamos por partes, arrumando desde já a questão dos professores. Gosto de ver quem está sempre tão preocupado com o bem-estar e os traumas das crianças deixarem estas num stresse danado ao não saber se têm ou não exame devido à convocação da greve. Vi comentários de vários professores contra esta estratégia, boa parte deles afirmando-se de esquerda. Tiro-lhes o chapéu (embora nem sempre tenha a certeza de que fizessem o mesmo caso o Governo fosse de cor menos garrida). Quanto aos juízes, a história é bem mais complexa.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)