Siga-nos

Perfil

Expresso

Um combate desorientado

É muito importante discutir as falhas da polícia e dos serviços secretos sobre os terroristas de Londres ou de Manchester. Mas, parece-me bem mais importante discutir como se combate este novo de tipo de terrorismo, um terrorismo caseiro que utiliza armas primitivas, que não tem alvos concretos que não sejam pessoas inocentes que, por mero acaso, estão em determinado local à hora errada. Que apenas tem por objetivo algo tão simples como isto: que mudemos de vida

Uma parte dos terroristas já estavam referenciados como radicais e deveriam ter sido mais bem vigiados e escutados do que foram. É óbvio. Mas outra parte nada tinha feito até ao momento fatal em que armados com facas ou com explosivos caseiros matam uma série de pessoas por absolutamente nada. E a nossa sociedade divide-se e pergunta o que é a tolerância e o que é o laxismo. Interroga-se sobre a liberdade que deve ser dada a radicais ou a religiões específicas. Vive no medo.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)