Siga-nos

Perfil

Expresso

CGTP: Quem está no bolso de quem?

Curiosamente, a CGTP realizou em Lisboa e no Porto, no sábado passado, duas manifestações a defender a valorização do trabalho e dos trabalhadores. Ambas as manifestações reuniram dezenas de milhares de trabalhadores, segundo a costumeira informação da CGTP, mas houve uma novidade: no dia seguinte, nem um jornal nacional lhes fez referência na primeira página. Posso ser esquecido, mas tenho ideia de que isto há uns tempos não era assim

O ‘Jornal de Notícias’, do Porto foi o que mais destaque deu às ações. Página inteira, com fotografia, na página 11 da edição de domingo e abundantes citações de Arménio Carlos sobre a necessidade de “dar o passo em frente” para acabar com as desigualdades e a pobreza. No entanto, o JN avisa que as manifs tiveram menos gente do que o habitual. Já o ‘DN’ faz referência com fotografia e legenda generosa, referindo o combate à precariedade como essencial. Está na página 38 da edição de domingo. Por último, o ‘Público’, faz meia página par (pág. 10) com foto pequena e sublinha que a manifestação foi para reverter a legislação da troika anunciando que tanto Jerónimo de Sousa como Catarina Martins se tinham associado ao protesto. O ‘Correio da Manhã’ não faz qualquer menção.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • CGTP defende 'Simplex' para a precariedade laboral

    Para o líder da CGTP, Arménio Carlos, na administração pública e no setor empresarial do Estado o combate à precariedade “só será atingido se for agilizado o processo de regularização dos vínculos laborais”. Para isso, é “fundamental” simplificar o processo em que a cada posto permanente de trabalho corresponde um vínculo efetivo, “para dar celeridade ao processo e às expectativas dos trabalhadores”