Siga-nos

Perfil

Expresso

Nós com a Europa e a Europa connosco

Ontem mesmo, em conversa com um colega de Faculdade ele relembrou os tempos em que, há 30 anos, andou a colar cartazes do PS nos quais se lia “A Europa Connosco”. Embora europeísta convicto, fez a óbvia pergunta retórica: se fosse hoje não poríamos um ponto de interrogação, ou seja, não seria “A Europa connosco?”

Eu, que sou também europeísta e – digo-o sem vergonha – federalista convicto (mas não impositivo, ou seja favorável a uma federação onde se chegue pela vontade dos povos e não pela imposição de um centro) entendo que, embora a questão seja pertinente, ela é sobejamente injusta para a Europa. E embora, muito longe disso, o euroceticismo não seja a marca deste meu interlocutor, penso que essa injustiça em relação à Europa está na base da desconfiança sobre Bruxelas e do ressurgimento do nacionalismo serôdio à esquerda e à direita que grassa pela União.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)