Siga-nos

Perfil

Expresso

10 mil milhões de euros, lavagens de carro e outras gotas

Afirma-se que 10 mil milhões de euros voaram para offshores entre 2011 e 2014. Nesses quatro anos, por algum motivo, transferências comunicadas pelos bancos não terão sido inspecionadas. Apesar de o ex-secretário de Estado Paulo Núncio desmentir que tenha havido verbas não inspecionadas temos que cerca de 2,5 mil milhões de euros podem ter passado entre os pingos da chuva sem pagar impostos. Entretanto – números são números – o Estado parece ter descoberto que gastava 1,4 milhões de euros em subsídios a motoristas para lavar os carros

Isto anda tudo ligado, como dizia o velho e saudoso Eduardo Guerra Carneiro, poeta que morreu cedo de mais para glosar estes temas. Mas quando o Estado consegue 2,1% de défice, portanto mais do que a troika exigia, e o PCP e o Bloco se põem a discutir onde podia o Estado ter gasto a margem de dinheiro que tinha (1,6 mil milhões de euros, segundo as contas da célebre Mariana Mortágua), a ninguém lhe ocorre que o Estado podia não ter gasto em lado nenhum. Podia ter recebido menos, cobrando menos impostos – ou devolvendo mais.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)