Siga-nos

Perfil

Expresso

Acabe-se com os rankings que estragam as teorias

O meu ponto é, hoje, muito simples. Determinadas pessoas, cheias de razão (não de razão no sentido de terem razão, mas no sentido de racionalidade positiva) estabeleceram que o Estado deve ter determinadas tarefas. A certa altura, outros homens entenderam que, em algumas áreas, a gestão privada era mais benéfica do que a pública. Abriu-se, pois, uma discussão que só se resolveria de uma forma: pegando em indicadores objetivos e ver quem tinha razão. Nasciam os rankings

Só que estes não vieram dar razão aos que habitualmente clamam ter a razão e a história pelo seu lado. Na Educação, os colégios privados ocupam os lugares cimeiros das classificações. Mas ontem mesmo mais um ranking, este da Saúde, veio colocar dois hospitais públicos com gestão privada no topo. É caso para acabar com eles, os rankings porque, como é óbvio, estão a tirar a razão a quem nasceu com ela… (nota para os distraídos: isto é irónico).

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)