Siga-nos

Perfil

Expresso

Futebolistas e impostos

Temo ser um pouco desmancha-prazeres, mas não sabendo mais do que aquilo que publicamos sobre as fugas aos impostos por parte de jogadores de futebol; sabendo que essas fugas são comuns em pessoas com níveis elevados de rendimentos ou fortunas; conhecendo que algumas empresas de sucesso – e lucros assinaláveis – escolhem a agressividade fiscal e locais mais ou menos paradisíacos para as suas sedes ou para os seus negócios, ocorre-me perguntar: os impostos não serão demasiado elevados?

Eu sei que quase ninguém levanta esta questão. É mais fácil diabolizar os que fogem, sobretudo quando quem acusa são pessoas simples e remediadas que, tal como eu, nem fugir ao fisco conseguem, porque dependem totalmente de salários para viver o dia-a-dia. Mas a verdade é que destes movimentos cíclicos, que de vez em quando apanham um ou outro incumpridor, não resulta nada de substancial. E cada vez pagamos mais, não porque estes fogem, mas porque os Estados se tornaram insaciáveis.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)