Siga-nos

Perfil

Expresso

Mudam-se os tempos, mudam-se as verdades

  • 333

Os transportes públicos andavam constantemente a ser degradados, não porque faltasse dinheiro ao Estado, dono das empresas de transportes, mas para serem privatizados a preço de saldo. Esta era a verdade sindical de há uns tempos. As greves sucediam-se, sempre às horas de ponta, os telejornais abriam com as pessoas a queixar-se das greves – algumas dando a razão a um lado, outras a outro

Hoje, isto é, há duas semanas, o Metro não tem bilhetes disponibilizados por máquinas (o ‘Viva Viagem’). Quem quiser comprar um bilhete de metro tem de o fazer manualmente nas estações onde há funcionários, que não são todas. Mas a verdade mudou. Ninguém está a querer degradar os transportes públicos pelo que podem ter toda a incompetência, degradação e falta de profissionalismo que nem uma greve se arranca. Como não há greves, não há, ou quase, notícias sobre o assunto. Sobretudo não há notícias de indignação – apenas de uma falha do fornecedor e de que o problema “só fica resolvido no fim do ano” (Expresso Diário, ontem). Também só são mais três meses…

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido