Siga-nos

Perfil

Expresso

Um país é desigual por ser pobre e não o contrário

  • 333

A questão do ovo e da galinha deve ser simultaneamente dos mais intrigantes e entediantes problemas. Mas não parece haver dúvidas empíricas que o ovo nasceu primeiro, porque o ovo começa por ser uma célula e a galinha um animal com infinitas células. Já a questão de se saber se um país é pobre por ser desigual ou se é desigual por ser pobre não tem a mesma facilidade de resolução, mas torna-se interessante porque a resposta à pergunta influencia as políticas públicas

Hoje, e continuando um trabalho realizado em parceria com o Expresso e a SIC pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, escrevia-se aqui que “Quanto mais desigual, mais pobre é um país”. Gostaria de colocar as coisas precisamente ao contrário: “Quanto mais pobre, mais desigual é um país”. Ora isto, parecendo uma bizarria semântica, significa mais do que isso. É a criação de riqueza que pode, ao distribuí-la, criar mais igualdade. Ao contrário, a criação de igualdade não gera qualquer riqueza.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • Quanto mais desigual, mais pobre é um país

    Desigualdade e pobreza são o mesmo? É a quarta e última pergunta a que o estudo sobre desigualdades económicas, resumido no site “Portugal Desigual”, dá resposta. Será difícil combater a pobreza sem combater as desigualdades, conclui o estudo

  • Trabalhadores mais jovens perderam um terço dos salários

    Quanto se ganha em Portugal? É a terceira pergunta a que o estudo “Desigualdade do Rendimento e Pobreza em Portugal: 2009-2014” vem dar resposta. Os trabalhadores mais jovens registaram a maior quebra no seu ganho salarial durante o período de crise. E há 29% de portugueses a ganharem menos de 700 euros por mês

  • Desigualdades em Portugal agravaram-se acima da média europeia nos anos de crise

    Foi a crise pior em Portugal do que na Europa? É a segunda pergunta a que o estudo “Desigualdade do Rendimento e Pobreza em Portugal: 2009-2014” vem dar resposta. Em 19 dos 28 países da União Europeia, as desigualdades agravaram-se e Portugal foi um deles. Os rendimentos dos 5% de portugueses mais ricos é 19 vezes maior que os 5% mais pobres

  • Quem mais perdeu com a crise? A crise foi pior em Portugal ou na Europa? São duas das quatro perguntas respondidas no site Portugal Desigual lançado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, com base num estudo económico sobre a evolução das desigualdades e da pobreza no período da crise