Siga-nos

Perfil

Expresso

Aqueles gémeos iraquianos

  • 333

Este artigo não pretende acusar ninguém, mas apenas ressaltar factos que andam mais ou menos escondidos. E, desde logo, e de forma insuspeita (não o conheço) ressaltar que o nosso ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, parece ser dos poucos que entende inteiramente a dignidade do Estado. Todas as intervenções que o ouvi fazer sobre esta matéria foram impecáveis

Desde logo, porque o ministro sabe separar emoção, justiça, política e diplomacia. O seu papel, ao contrário do que se possa pensar, não é inteirar-se do estado de saúde do jovem português hospitalizado e em coma, mas sim contactar as autoridades iraquianas, e outras do foro diplomático, de modo a poder resolver uma questão que é, obviamente, desse domínio (não terá sido alheio aos seus esforços o facto de o embaixador iraquiano ter sido chamado de urgência ao seu país). Depois, porque ele nada diz sobre as investigações do Ministério Público e coloca sempre um ‘se’ sobre o levantamento da imunidade aos iraquianos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)