Siga-nos

Perfil

Expresso

Falemos de assuntos importantes: crianças

  • 333

Penso que já quase toda a gente ouviu falar do Refúgio Aboim Ascensão, em Faro, e do seu diretor, o coronel de cavalaria e psicólogo Luís Villas-Boas. Por isso é lícito perguntar por que foros venho eu para aqui escrever sobre isto um belo dia

A minha resposta não é muito clara. Apenas alego em minha defesa que todos temos algo de São Tomé – precisamos ver para crer. Ouvir falar, várias vezes tinha ouvido, mas ver foi só esta semana que me aconteceu. E depois de se ver, não há como não espalhar. Recorrendo, uma vez mais, à metáfora religiosa, é como espalhar a boa nova.

Sim, em Portugal há um refúgio para as crianças mais desprotegidas do mundo: abandonadas, maltratadas, com doenças incuráveis ou prolongadas. E esse refúgio, que é também como um hospital de retaguarda para certos meninos, é algo digno de se ver: pela limpeza, pela organização e pelo empenho dos que lá trabalham, sem dúvida. Mas, acima de tudo, por algo que não se consegue descrever – pelo amor que às crianças é dedicado.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)