Siga-nos

Perfil

Expresso

O PS, a direita e os direitos democráticos

  • 333

“PS junta-se à direita para chumbar repúdio do PCP sobre destituição de Dilma”. Eis um título do prestigiado jornal ‘Público’ da passada sexta-feira. “PS junta-se à direita e recusa repudiar ‘golpe’ no Brasil’ noticiou o ‘Observador’. Outros jornais adotaram títulos menos ideológicos – “PS, PSD e CDS juntos no chumbo ao voto do PCP” (Expresso), mas poucos ou nenhum colocaram a questão no estrito plano da democracia. Porquê? Não sei!

O voto em questão tinha cinco pontos. Num deles repudiava-se a destituição de Dilma e noutro, ainda mais grave do meu ponto de vista, exaltava-se a República Bolivariana da Venezuela (onde há fome e repressão com fartura) verberando “a desestabilização política do país” (neste ponto PS, PSD e CDS votaram de novo juntos).

O mesmo PCP, quando foi discutido um caso sobre Angola, afirmou não se meter em assuntos internos de outro país. Foi assim que votou contra o repúdio pela condenação dos ativistas da oposição, ao lado do PSD e do CDS. Mas não viu nenhum título do género – PCP junta-se à direita. Porquê? Não sei!

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)