Siga-nos

Perfil

Expresso

Venezuela: onde estão os seus amigos portugueses?

  • 333

Lembram-se dos cartazes eleitorais de Hugo Chávez onde aparecia uma foto do líder venezuelano com José Sócrates? Recordam quando o Bloco de Esquerda dizia que a Venezuela fazia esforços importantes no caminho da luta contra o imperialismo e o FMI (Alda Sousa dixit aquando da morte de Chávez)?

Ainda em março do ano passado o órgão do BE dizia que “os principais meios de comunicação dos Estados Unidos, espanhóis, e os da direita latino-americana, trabalham arduamente para marcar a agenda informativa sobre a Venezuela com o objetivo de sedimentar a ideia de que estamos perante um ‘Estado falido’”. O PCP, em dezembro último, no seu órgão central, declarava “solidariedade com a Venezuela bolivariana” e as “suas históricas conquistas”.

Os factos reais, e não dos tais meios de comunicação de direita, são estes: O Estado venezuelano está falido. A inflação naquele país chegou aos 700% e o aumento do salário mínimo aos 30% (ligeira diferença, que deve contar para as conquistas históricas). Num país cheio de petróleo não há energia, não há comida, não há nada. É do pior do que já vimos nos chamados países do “socialismo real”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)

  • Governo atento às preocupações dos portugueses na Venezuela

    De visita à Venezuela, o secretário de Estado das Comunidades tem previsto um conjunto de deslocações a centros sociais e lares que apoiam emigrantes portugueses. “Será uma oportunidade para ouvirmos as preocupações e perceber como evolui a situação social. Estamos naturalmente atentos”, diz ao Expresso José Luís Carneiro