Siga-nos

Perfil

Expresso

Não, não há aumento de impostos; há ajustes

  • 333

Confesso que estou descansado, pois pensava que já não se podia confiar neste novo Governo, neste novo ministro das Finanças e neste primeiro-ministro. No programa que apresentaram apenas falavam de ajustes nas tabelas do IRS e na reposição do imposto sucessório. Sobre matéria fiscal, estávamos, pois, conversados

Depois veio Bruxelas – coio de reacionários, cáfila de malfeitores – exigir que o Orçamento do Estado fosse mais a favor dos ricos e fizesse menos concessões aos pobres. Como se sabe, Bruxelas, a Comissão Europeia e o Eurogrupo exploram os povos a favor dos alemães e dos seus bancos e contam com uma quinta coluna em Portugal, razão pela qual temos de estar vigilantes e convém que Manuel Alegre e Francisco Louçã os ameacem.

Até que, por fim, começa a chegar luz radiosa, fruto do esforço do nosso Governo. António Costa vai ter uma vitória estonteante: vai chegar a acordo com Bruxelas, bastando para isso fazer uns ajustes (que não são aumentos de impostos, longe disso) e pronto! Tudo resolvido.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI