Siga-nos

Perfil

Expresso

Almeida Santos, um homem singular

  • 333

Não posso fingir que a morte de António Almeida Santos não me toca. Está longe de me ser indiferente. Não é. Conheci-o durante quase 40 anos e sempre foi comigo um homem afável. Conheci alguns dos seus filhos, com destaque para Antónia, hoje deputada do PS. Não me interessam hoje as divergências e convergências que tivemos. Do lugar onde estou, sei que os que partem o fazem apenas um pouco antes de nós pelo que exaltamos as virtudes e relevamos os erros

Um dia, tendo eu sido processado por Armando Vara, por uma questão de lana caprina (sentiu-se ofendido com alguma verdade), colocou-me o então todo poderoso vice-presidente do BCP em tribunal. E chamou como testemunhas, entre outros, Almeida Santos.

Fiquei à espera do julgamento, até que um dia, em Coimbra, mais propriamente na Fundação Bissaya Barreto, onde o Presidente da República, já Cavaco Silva, ia entregar um prémio, o histórico do PS me chamou e me informou que Vara ia retirar a queixa. Porquê? – Perguntei. Porque aquilo não tem pés nem cabeça – respondeu Almeida Santos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI