Siga-nos

Perfil

Expresso

Portugal (ainda) não está em guerra

  • 333

O PSD e o CDS deviam pensar no efeito de espelho. Isto é, nas causas que levaram o PS a perder tão clamorosamente umas eleições que pareciam estar amplamente ganhas e também nas causas que o levaram a conseguir (sem escândalo notável dentro do partido) entregar-se nos braços do PCP e do Bloco para formar Governo

O efeito de espelho é – precisamente – tentar não fazer o mesmo, mas na inversa, que o PS fez e o levou à derrota eleitoral e dessa derrota a um desespero de busca do poder. Para isso, parece-me que é necessário ter calma, sentido de Estado e paciência.

Paulo Portas pode dizer todos os dias que, para ele, o Governo é ilegítimo. Nem vou discutir a razão que tem ou não. Apenas direi que o Governo (este Governo socialista, com a composição conhecida ou outra) não foi feito especificamente para ele. E desde que tenha tramitado de acordo com a Constituição, o que está a ser o caso, é um Governo legítimo. Claro que politicamente tem fraquezas, mas essas fraquezas serão tão mais visíveis, quanto menores forem as rasteiras e ataques sem nexo que lhe fizerem.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI