Siga-nos

Perfil

Expresso

Estou farto de ouvir dizer que a culpa é nossa!

  • 333

Por não ter tido uma educação judaico-cristã clássica e normal do nosso país e por isso não incorporar as culpas do mundo, ou por ter feito psicanálise ou por outro motivo qualquer, não me sinto – nem sinto que ninguém no espaço a que habitualmente chamamos Ocidente - seja culpado pelos ataques infames de bárbaros de religião islâmica. E estou farto dessa conversa!

Reparem que eu digo bárbaros de religião islâmica, porque há e houve bárbaros de todas as religiões, da mesma forma que há santos e pessoas normais em todas elas.

Mais ainda: digo isto, porque creio que o melhor serviço que poderíamos prestar ao Daesh, os mandantes destes crimes, seria alterar o nosso estilo de vida; mudar a nossa mundivisão e com ela recusar os refugiados e os migrantes. Temos de saber viver entre assassinos e temos de ser melhores a detetá-los. Isso passa também por não tornarmos em heróis os que, volta e meia, “descobrem” que todo o mundo é espiado. Sobretudo aqueles que “descobrem” depois de durante anos o terem feito.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI