Siga-nos

Perfil

Expresso

Um acordo é um acordo – não tem derrotados

  • 333

Se quisermos escrever duas ou três notas rápidas sobre o acordo alcançado depois de uma tarde e uma noite de intensas negociações entre os líderes políticos da zona Euro, teremos de começar por um aforismo que os chineses usam amiúde: numa negociação que acaba em acordo todos salvaram a face. Ou seja, não há vencedores nem vencidos. E, neste caso concreto, bem se pode dizer que vencedores foram todos, ou seja, o Euro e a Europa

Dito isto há, é claro, uma história que se vai escrevendo com maior ou menor aproximação à realidade. Havia quem, de início, defendesse que a Grécia não devia sair do Euro (nem transitoriamente) e quem defendesse o contrário. Havia promessas eleitorais, compromissos, referendos, ou seja, algo que – fosse qual fosse a latitude e tendo em conta a situação que vivemos – nenhum dos líderes poderia ter prometido ou promovido.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI