Siga-nos

Perfil

Expresso

800 anos da Magna Carta – a ideia dos Poderes limitados

  • 333

Imagem do original da 'Magna Charta Libertatum, seu Concordiam inter regem Johannen at barones pro concessione libertatum ecclesiae et regni angliae'

O aniversário será só no dia 15 de junho, quando o documento popularmente conhecido por ‘Os artigos dos barões’ levou o selo real, em 1215. Mas o articulado que tem um enorme nome em latim que começa por Magna Carta Libertatum e que pode ser traduzido por ‘Grande Carta das Liberdades, ou concórdia entre o Rei João e os barões para a outorga das liberdades da Igreja e do rei inglês’ foi ontem comemorado na residência da Embaixadora britânica, pelo que me parece apropriado recordá-lo hoje, enquanto as intervenções lá feitas ainda estão frescas

Houve controvérsia (naturalmente elevada) entre Gonçalo Almeida Ribeiro e André Azevedo Alves, na continuação de textos que ambos haviam publicado no ‘Observador’. A moderação esteve a cabo de um professor que a embaixadora considerou mais British que muitos British, o meu amigo João Carlos Espada. 


Para continuar a ler o artigo, clique AQUI