Siga-nos

Perfil

Expresso

Sobre tuk tuks e Ubers. As ‘vitórias’ da reação

  • 333

Em Portugal (e, de um modo geral, na Europa) há uma coisa que é tão certa como o calor no deserto. Em caso de aparecer uma nova atividade que ponha em causa uma já existente, dificulta-se ou proíbe-se. Foi o que aconteceu à Uber

Reparem que ainda ninguém percebeu bem por que motivo um indivíduo não pode inscrever-se num site para dar boleia a outras pessoas e com isso receber uns trocos. Houve campanhas na televisão a favor da partilha de carros, lembram-se? Ah, mas isto, ao contrário da partilha, é um negócio… e um negócio, entre nós, é algo que deve ser ultra-protegido, hiper-regulamentado e super-condicionado para aqueles que já o exercem, e mega-dificultado ou mesmo radicalmente impedido para quem nele ousa entrar de forma inovadora.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI