Siga-nos

Perfil

Expresso

33% de mulheres nas administrações! Uau!

  • 333

Ainda sou do tempo em que se pensava e dizia que no dia em que as mulheres chegassem ao poder muitas coisas mudariam para melhor. As feministas, e muita gente não sendo feminista, achava que a idiossincrasia própria do género (na altura dizia-se sexo) tornaria a paz, a felicidade e a compreensão pelos outros em norma.

Veio Thatcher, conservadora inglesa, veio Edith Cresson, socialista francesa, veio Angela Merkel, democrata-cristã alemã e muitas outras mulheres (incluindo a nossa Maria Luís) e tudo ficou na mesma. Na opinião de muita gente, incluindo mulheres, nalguns casos ficou pior. O género não é uma marca distintiva da política, do mesmo modo que a política não é, nem pode ser, marca distintiva do género. Nesse aspeto, não há política caracteristicamente feminina.


Para continuar a ler o artigo, clique AQUI